Roteiro de 3 dias pela Serra Gaúcha

Gramado – Canela – Nova Petrópolis – Bento Gonçalves – Carlos Barbosa e Garibaldi

Quem é que nunca ouviu falar na tão famosa Serra Gaúcha? Com certeza é um destino incrível do qual todo o investimento vale a pena! Eu digo: “investimento” pois realmente as coisas por lá não são muito baratas, mas posso garantir que vale a pena cada centavo investido!

A serra gaúcha é um lugar apaixonante e também muito romântico. Como eu sou Gaúcha, fui inúmeras vezes para a serra, porém eu nunca tinha ficado alguns dias por lá, era sempre um “bate e volta” só para aproveitar um dia de passeio. Porém, como é um destino que tem muitas coisas para fazer e visitar, eu sempre tive vontade de ficar mais tempo, até que eu consegui me planejar e finalmente passar um final de semana!

Eu fui para Gramado com o meu namorado, que é goiano, e sempre teve vontade de conhecer  a serra gaúcha, então tentamos aproveitar ao máximo o final de semana que estávamos lá. Fomos para Gramado em agosto de 2015, cujo nessa época tem o festival de cinema de Gramado.

    

Bem, vamos começar do começo! Para ir pra Gramado, saímos direto do aeroporto Salgado Filho (POA). Afinal, o meu namorado morava em Goiânia e como parava no aeroporto, era mais vantajoso pegar um ônibus direto do aeroporto, ao invés de ir até a rodoviária. Eu comprei a passagem na rodoviária de Porto Alegre, mas poderia ser no aeroporto na loja da Veppo, e a empresa de ônibus é a Citral. Caso comprem pela internet ou na rodoviária, é preciso escolher a linha executiva, que é a linha que passa no aeroporto e o embarque é feito no segundo piso do aeroporto, no portão junto a passarela. As tarifas se encontram no site da Veppo ou no site da Citral, e variam de 41 à 55 reais, o tempo de viagem é cerca de 2h.

Ficamos na Pousada Gramado, a qual é localizada próxima ao lago negro e cerca de 2km do centro da cidade. Escolhemos essa pousada devido à localização, pois fomos de ônibus, e não queríamos nada muito distante dos pontos turísticos. A pousada é ótima, aconchegante, ótimo atendimento, além de servir um café da manhã MA-RA-VI-LHO-SO, sem falar que o preço era o mais acessível  comparado à outros hotéis (na época foi em torno de 237 reais a diária). Entretanto, o preço varia muito dependendo se é alta temporada ou não. Geralmente, no inverno é muito mais caro, ou época de páscoa, natal, etc. Tudo vai depender do período que você vai,e claro, não deixe em nenhuma hipótese, procurar o hotel ou pousada em cima da hora. Afinal, dependendo do período da viagem, os hotéis estão lotados ou ainda mais caros. Portanto, planeje-se sempre antes de viajar, inclusive os passeios.

 

Primeiro dia

 

No primeiro dia ficamos em Gramado mesmo. Após o checkin na pousada, fomos direto tomar um  café colonial. Como era relativamente perto, fomos caminhando, e passamos pela famosa Rua Torta, e em frente ao parque, que são lugares lindos para tirar  fotos! Após algumas paradas, seguimos para o Café. O café colonial é muito tradicional na Serra Gaúcha e vale muito a pena degustar as maravilhas que servem por lá.

Fomos em um dos lugares mais tradicionais de Gramado,  o Torre Café Colonial. Na época, nós não pesquisamos e pagamos na hora, era cerca de 65 reais por pessoa. Mas gente, não façam isso!! Usem o Peixe urbano, o Tchê ofertas, Groupon, ou o Laçador de ofertas e comprem os tickets ANTES! Uma boa dica é comprar com antecedência e já levar o cupom impresso, afinal é meio difícil de achar um lugar para imprimir alguma coisa ou acessar a internet. O valor cai pela metade!! Sem falar que não só o café colonial, mas vale a pena pesquisar jantares, fondue, e passeios. Tem muitos cupons e ofertas nesses sites, e vale a pena pesquisar antes, sai muito mais barato e o serviço é o mesmo! E claro, o que tem de tanto especial nesse tal de café colonial? TUDO! Tem desde sucos, vinhos, café, chocolate quente, água, ou seja, vários tipos de bebidas. Já para comer, tem de tudo também, desde queijos, salgadinhos, bolos, doces, tortas, e tudo mais que você imagina, tudo isso à vontade, e pagando apenas pelo ticket, sem adicionais. E o que isso quer dizer? Que nós ficamos cansados de tanto comer e não conseguimos comer tudo o que tinha lá (hahaha).

Saindo do café colonial, cerca de umas 3h depois, fomos para a rua coberta, no centro de gramado, e também caminhamos por lá, afinal tem muitas coisas lindas e muitas lojas de vinho, produtos coloniais, chocolates e artesanatos. Como tem algumas fábricas de chocolate em Gramado e Canela, há muitas lojas por lá vendendo os chocolates, e é um melhor que o outro. Enquanto estávamos caminhando por lá, ganhamos duas  cortesias para o festival de cinema de Gramado e de quebra assistimos um filme no cinema de lá. Não sei porque ganhamos, ou foi na sorte ou porque somos muito simpáticos mesmo (hehehe).

No centro de Gramado tem muitas opções para comprar, e muitos lugares lindos tirar mil fotos, afinal parece uma cidade montadinha, com cada detalhe de acordo com o período que você vai. Para os casais, em frente à rua coberta, tem um lugar que tem uma “fonte do amor eterno” que é cheia de cadeados e várias declarações de amor, etc. Como eu havia falado, é um destino muito romântico mesmo. Ao lado da fonte tem uma igreja muito linda também, vale a pena visitar todos os lugares. É uma cidade muito segura, com pessoas educadas (até mesmo no trânsito), é linda e aconchegante. Pode ir sem medo (por incrível que pareça)!

  

Segundo dia

 

No segundo dia, fomos para um passeio que já havíamos comprado, que é o Tour uva e vinho com maria fumaça, e compramos o passeio na Vahl turismoO valor foi de 185 reais por pessoa, e a carro da Vahl turismo nos buscou PONTUALMENTE às 7:00 na pousada em que estávamos. Sim gente, ele é muito pontual, eu já tinha lido várias coisas sobre a pontualidade deles, mas nunca imaginei que ia ser pontualmente às 7:00 da manhã. Então, acordem bem cedo, se arrumem e aproveitem o maravilhoso café da manhã que servem na pousada. Infelizmente, nos atrasamos um pouquinho e tivemos que “deixar pra trás aquelas maravilhas” para ir no passeio (até hoje fico triste por não ter conseguido tomar meu café por completo, hehehe).

É preciso sair cedo pois o passeio de trem é em Bento Gonçalves  e demora cerca de 1h (eu não lembro muito bem), e temos que chegar à tempo de pegar os ingressos do trem e entrar (o ingresso já está incluso no valor do passeio). No carro havia o motorista da Vahl turismo, e mais um casal que ia junto conosco fazer o passeio. Mas acredito que dependendo do número de pessoas, o passeio é feito em um ônibus. Visitamos o Vale dos Vinhedos, onde conhecemos duas vinícolas, seguindo para um passeio de Trem Maria Fumaça, que percorre 24 km entre as cidades de Bento Gonçalves com degustação de vinhos, Garibaldi com degustação de Suco de Uva e espumantes e Carlos Barbosa. Esse passeio de trem é ótimo e muito animado! Tem ainda umas senhoras e uns senhorezinhos, à caráter italiano, que dançam com as pessoas nos vagões. É muito divertido! Após o passeio de trem, fomos almoçar em um restaurante italiano, chamado de Del Fillippi, situado em Garibaldi. Era um rodízio maravilhoso, um excelente restaurante (também incluso no valor do passeio).

   

Na parte da tarde, conhecemos a vinícola Miolo, no qual nos deram um curso de degustação de vinhos, depois fomos na vinícola Garibaldi. As vinícolas são lindas, e os atendentes são muito atenciosos e educados.

            

Em Carlos Barbosa visitamos o varejo da Tramontina e uma queijaria artesanal Fetina de Formaio. Essa queijaria é muito legal, e eles explicam, com muito entusiasmo, sobre cada queijo, combinações com vinho e comidas, além de poder degustar cada coisa antes de comprar, nós adoramos!

   

Saindo de lá fomos em Nova Petrópolis, conhecemos a Praça das Flores, Labirinto Verde e uma Loja de Malha, Couro e Artigos de Decoração. É um passeio incrível, divertido e animado. É um lugar mais lindo que o outro, os vinhos, sucos e espumantes são maravilhosos e, como visitamos as fábricas, o preço é muito mais barato!! A fábrica da Tramontina fornece ainda 30% de desconto nas compras realizadas lá, e a queijaria que tem em frente é excelente também! Enfim, preparem as câmeras, tirem muitas fotos, pois os lugares são muito lindos e vale a pena registrar cada momento. O passeio é das 7:00 às 19h, então a minha dica é ir com uma roupa confortável, e com um dinheiro sobrando para comprar os vinhos, produtos coloniais, chocolates artesanais, roupas, etc. E podem ter certeza, com o tanto de degustação de vinho, produtos coloniais, chocolates, e afins, é impossível não querer levar um pouco de cada coisa para casa!!

     

Terceiro dia

 

No terceiro dia, optamos por alugar um carro para ir visitar Canela. Conseguimos fazer a reserva pela pousada mesmo, foi cerca de 90 reais e a pessoa levava o carro até a pousada. Antes de sair de Gramado, passeamos mais um pouco nos arredores de Gramado e almoçamos num restaurante chamado: “Chateau de La Fondue”. O restaurante é lindo e é próximo da rodoviária. Dessa vez fomos mais espertos e compramos com o cupom no site laçador de ofertas. A sequência de Fondue era de carnes, vegetais e por fim a doce. O cupom para duas pessoas custou cerca de 80 reais, e valeu muito à pena. Depois do almoço, ainda fomos tirar umas fotos no Portal de Gramado e também visitamos o Lago Negro, que tem pedalinhos e é muito lindo. Saindo de lá, seguimos para Canela.

A cidade de Canela fica à uns 30 km de Gramado. Primeiramente, visitamos a Cascata do Caracol, que é lindíssima. Como estávamos mais perto da trilha, achamos melhor ficar por lá e deixar o passeio de teleférico para outra oportunidade, pois não sabíamos direito onde era a entrada.  Para chegar bem perto da cascata, nós descemos pelas escadas, e gente, são muitos, muitos e muitos degraus.

 

Estejam preparados para descer e principalmente para subir!! Vão com roupas e calçados confortáveis!! Saindo de lá, fomos visitar o centro de Canela, onde há várias lojinhas, cafeterias, pizzarias e também a catedral de lá, que à noite é toda iluminada e muito linda. Devido ao tempo, não ficamos muito por lá e já voltamos para Gramado, para fazer o checkout na pousada e ir embora. Fomos embora de ônibus, e compramos a passagem para Porto Alegre no mesmo dia, só fomos antes para garantir o horário da volta, afinal ainda tínhamos que ir para a cidade que eu morava (São Jerônimo/RS).

          

Para finalizar o texto, posso dizer que foi uma das melhores viagens que eu fiz e que ainda tem muita coisa para conhecer e muitos passeios para fazer! A Serra Gaúcha é um excelente destino para visitar, e tem muitas opções para todos os gostos. Então, se for possível, se planejem-se bem antes de ir pra lá para aproveitar ao máximo de tudo que esse lugar oferece. Há várias cidades ao redor de Gramado e são relativamente muito próximas, sendo bem fácil de visitar.

É só importante salientar que não há disponibilidade de usar ônibus, pois os horários são muito restritos, é muito mais em conta ficar em algum lugar próximo de tudo, para que vocês possam andar por lá, ou então alugar um carro, pois assim é possível de conhecer as cidades vizinhas. Na época que eu fui ainda não tinha Uber, somente  pontos de táxi, porém como faz uns 3 anos que não vou para lá, não sei ao certo como está agora. Há também pacotes de passeios, mas são um pouco caros, então isso vai muito da sua disponibilidade de investimento, hehehe.

Links importantes:

Ônibus do aeroporto de POA -> Gramado – Citral
Hospedagem – Pousada GramadoVer outras opções em Gramado.
Passeios – Tour uva e vinho com Maria fumaça, comprado na Vahl turismo.
Restaurantes em Gramado – Torre Café ColonialChateau de La Fondue
Restaurante em Garibaldi – Del Fillippi
Aluguel de carro – Alugamos com uma empresa indicada pelo hotel, mas, se quiser pesquisar, use o Rentcars.com

Renata Fraga Cardoso

Química. Mestranda em Ciências dos materiais pelo ITA. Fez intercâmbio nos EUA entre 2013 e 2014. Adora viajar. Mãe de gatos!
Renata Fraga Cardoso

Últimos posts por Renata Fraga Cardoso (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *