Conheça Salvador na Bahia

Fundada como São Salvador da Bahia de Todos os Santos, Salvador é a capital da Bahia localizada no nordeste brasileiro. Notável por sua arquitetura, religiosidade, gastronomia e música, Salvador é internacionalmente conhecido por suas construções que remetem ao Brasil-Colônia que deixou forte influência africana na cidade.  Muito procurada no Carnaval, a cidade também apresenta diversas atrações turísticas tanto pelo dia quanto pela noite durante o ano todo.

Cruz no Cruzeiro de São Francisco

Mapa da Cidade Baixa e Península Itapagipana da Bahiatursa

Mapa do Centro Histórico de Salvador da Bahiatursa

Eu visitei Salvador em 2015, alguns pontos da cidade estavam passando por reformas, não peguei dias de sol mas eu adorei o passeio. Para conhecer Salvador, procure ficar hospedado no ou perto do Pelourinho mesmo. Isso vai facilitar muito sua visita, tanto com gasto de passagem quanto com tempo, pois muitas igrejas, museus e outros locais de visitação estão lá.

Vá à centros de apoio ao turista e procure por mapas como o da imagem (não liguem que o meu está riscado, procurei na net mas não achei mapa igual xD). Eles auxiliam muito na hora de montar o trajeto. Tem um ônibus que sai do Aeroporto Internacional de Salvador e vai pro Pelourinho. Leva cerca de 2h de viagem, porque é longe mesmo e ele faz o trajeto pelo litoral. Como o ônibus é daqueles tipo de passeio mesmo, você curte a paisagem e só paga R$ 3,70. Se você gostar de um passeio alternativo, indico o Rebel Salvador – Free Walking Tour. É um passeio de 3h a pé, que permite você conhecer um pouco de Salvador da “vida real”.

Você conhece casarões abandonados, histórias de locais, lugares menos turísticos e populares, tudo acompanhado de um guia e de uma fotógrafa. O passeio não é cansativo, é interessante e é grátis, você só dá uma gorjeta ao final. Entretanto, na postagem estarei abordando alguns dos principais pontos turísticos de Salvador.

Rua do Carmo

O Centro Histórico de Salvador, Patrimônio Cultural da Humanidade, abriga mais de 50 locais de visita. Incluindo tanto igrejas, conventos, museus, teatros, sobrados entre outros, o Centro é composto por construções com estilo ibérico e barroco que são mantidas até hoje com suas características originais. Já deu pra ter uma noção que tem muito lugar pra visitar e que em certo momento possa parecer repetitivo. Mas cada igreja, convento tem sua história, característica e beleza. Eu não fui em todos, mas deixo aqui listados alguns pontos. Vale ressaltar que, assim como outras cidades turísticas, Salvador também tem aluguel de bicicletas mas para andar pelo Pelourinho é melhor ir a pé mesmo.

Pelourinho com a imagem do Michael Jackson ao fundo

Grupo Olodum

Igreja de N. Sra. do Rosário dos Pretos

O Largo do Pelourinho é espaço mais conhecido de Salvador. Lugar onde Michael Jackson gravou o clipe da música “They don’t care about us” juntamente com o Grupo Olodum. Grupo esse sem fins lucrativos que há anos promove a preservação de cultura africana e de identidade entre os jovens locais. Ao andar pelo Pelourinho, você pode escutar um som contagiante de tambores, serão eles ensaiando na rua.

Voltando ao assunto, o Pelourinho atualmente é um centro cultural com ladeiras e casarões coloridos onde se encontra bares, restaurantes, hotéis e comércio de artesanatos. Mas no Período Colonial esse espaço era utilizado para exposição de condenados amarrados no pelourinho. Logo, o Largo do Pelourinho é um espaço de muita cultura e história. Nesse mesmo espaço, encontra-se a Igreja de N. Sra. do Rosário dos Pretos, a Igreja da Ordem 3ª Secular de São Francisco e tantas outras. A que mais me encantou foi a Igreja e Convento São Francisco. Toda revestida com talha dourada dando aparência de uma igreja de ouro, é uma igreja riquíssima em detalhes. É encantador entrar nela.

Igreja de São Francisco

Palácio do Rio Branco

Próximo ao Largo do Pelourinho, você encontra monumentos, o Memorial das Baianas. Lembrando que sempre vai ter algumas baianas à caráter para tirar fotos, assim como vendedores ambulantes vendendo ou dando fitinhas. Pela área também é possível encontrar chafariz, estátuas, o Palácio do Rio Branco e o conhecido Elevador Lacerda. O Palácio do Rio Branco foi a primeira Casa do Governo e de Vice-Reis. Palácio/Museu com arquitetura encantadora e uma vista deslumbrante para a Baía de Todos os Santos.

Falando em arquitetura, considerado um dos melhores pontos de Salvador para apreciar o pôr-do-sol, o conjunto arquitetônico Solar do Unhão é um complexo que já foi casa-grande, capela, senzala, armazéns e cais. Atualmente, abriga a Capela Nossa Senhora da Conceição e o Museu de Arte Moderna da Bahia. Local que, nos finais de tarde dos sábados, rola apresentações de jazz com “sotaque baiano” organizado pelo projeto Jam no MAM. Outro ponto ótimo para apreciar o pôr-do-sol, com vista incrível da Baía de Todos os Santos, é a Ponta de Humaitá. Este local na Cidade Baixa abriga o Clube Náutico da Bahia, o Farol de Humaitá e a Igreja e o Mosteiro de Nossa Senhora de Monte Serrat.

Vista do Palácio do Rio Branco para a Baía

Elevador Lacerda e Mercado Modelo ao fundo

Praça Visconde de Cayru e Elevador Lacerda ao fundo

A foto à esquerda, mostra a foto do Elevador vista pela Cidade Alta, já esta segunda mostra do outro ângulo. É legal conhecer pela vista lá de cima para baixo e pelo acesso à Cidade Baixa por um preço simbólico de R$ 0,25. O Elevador em si, é rápido só que tem a desvantagem da sua parte interna ser fechada. Então não se aproveita a vista durante o percurso. Na Cidade Baixa, na saída do Elevador, em frente já se vê o Mercado Modelo. Local ideal para conhecer os artesanatos, comidas e comprar as lembrancinhas.

Pela noite, aproveite para conhecer o Rio Vermelho. Esse bairro é conhecido pela vida noturna, mas principalmente pelo acarajé. Trata-se de um quitute típico onde cada barraca apresenta sua peculiaridade. Muitos são os indicados, no Largo de Santana (espaço agradável, cheio de barracas reunindo muitos turistas e locais) três já são bem conhecidos: o Acarajé da Dinha, da Regina e o da Cyra. Eu provei o da Cyra e gostei bastante. Os acarajés variam de preço de R$ 6-10, onde os mais caros geralmente têm camarão. Ah, não se esqueça que a opção quente significa apimentado. O acarajé em si já é bem temperado, eu preferi frio mesmo. 😀

Se você estiver procurando um local tipo boate para curtir a noite, neste mesmo bairro tem a AmsterdamRV e a San. Um dos mais novos locais pra curtir uma boa música com diversos ambiente, localizado na Cidade Baixa, é o Arquipélago Summer Club. No bairro da Pituba, tem o Opera Salvador, mas se preferir um sambinha, tem o EuVi bar. Se você prefere pub a sugestão é na Barra, o Groove Bar Salvador.

As fitinhas

Igreja de Nosso Senhor do Bonfim

Mas quando se fala de Salvador, já lembram das fitinhas. Fitinhas essas que se encontram em toda grade de igreja mas é típica da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim. Igreja localizada no alto de uma colina. A localização é bem agradável, na frente da igreja tem uma praça com barraquinhas vendendo fitas e lembrancinhas religiosas e a parte interna da igreja é linda. A Igreja do Bonfim é conhecida pela Lavagem do Bonfim.  Um evento onde uma procissão usando roupas brancas acompanhada por blocos afro como o Filhos de Gandhy,  sai da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia em direção a Igreja do Bonfim. Chegando lá, baianas lavam com água-de-cheiro (mistura de seiva de alfazema com água de flores) as escadarias da igreja.

E por último e não menos importante, não se pode ir à Salvador sem conhecer o Farol da Barra. Local que permite mergulho, banho na praia, passeio pela orla com bares e restaurantes, além da própria visitação ao Forte de Santo Antônio (imagem destaque da postagem). Falando em praias, a Praia do Farol da Barra é bem atrativa, mas a Praia do Porto da Barra também é bem frequentada pela formação de piscina natural. Mas se você procura ondas fortes, a Praia de Ondina é uma boa opção. Uma praia que é pouco frequentada, tem forte correnteza e também é muito bonita é a Praia do Buracão, no Rio Vermelho. A Praia de Stella Maris é considera uma das mais limpas, cheia de coqueiros, areia branca e vegetação nativa.

Baiana e Farol da Barra

É claro que Salvador tem muito mais a oferecer, mas aqui coloquei só alguns pontos. Espero que tenha ajudado. Gostou? Tem sugestões? Comente, curta e compartilhe. Veja outras experiências no nosso blog!
Caso tenha uma história para contar, entre em contato conosco.

    

As imagens do Palácio do Rio Branco, da Vista do Palácio para a Baía e da Baiana e o Farol foram tiradas do Instagram da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia. As outras são de arquivo pessoal.

    

Até a próxima. Vlw, flws!

Social Links

Taynara Matos

Mestranda em Química Orgânica na UFC, Ex-Bolsista do CsF - EUA (2013-2014).
Taynara Matos
Social Links

Últimos posts por Taynara Matos (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *