Aluguel de bikes compartilhadas

Há alguns anos, 2013, quando fui para San Francisco/EUA, tive minha primeira experiência com um serviço de aluguel de bicicletas. Até então, eu nunca tinha alugado bikes. Estávamos em 5 pessoas e queríamos conhecer a cidade, mas não queríamos alugar um carro. Pesquisamos e achamos um serviço de aluguel de bikes, que vou falar mais logo abaixo no texto. Tendo essa opção do aluguel, nós pagamos o aluguel diário e saímos andamos com as bikes o dia TODO. Pedaladas e pedaladas por San Francisco que me renderam várias histórias legais.

E como, recentemente, vi várias notícias e novidades sobre esses sistemas de bikes compartilhadas aqui no Brasil, resolvi fazer essa publicação  para divulgar esse tipo de serviço. Acho que é uma boa para quem nunca experimentou, geralmente, é rápido, fácil e só tem vantagens.  Vamos ao texto.Em princípio, acho que temos duas opções que, independente do caso, o uso dos aplicativos e valores vão ser os mesmos:

  1. Usar o serviço em viagens, para se locomover pela cidade e conhecer os lugares, pontos turísticos.
  2. Usar a bike na sua cidade, desde que tenha o serviço, para ir para o trabalho ou um ponto de interesse qualquer.

Então, quando utilizei esse serviço na minha viagem, notei as seguintes vantagens:

  • Custo x benefício, bem melhor que alugar um carro;
  • Oportunidade de pedalar, andar pelas ruas e ir realmente parando para curtir a vista;
  • Facilidade na locomoção. É bem mais fácil parar e “estacionar” sua bike em qualquer lugar do que em uma rua lotada de carros, onde você tem que achar um estacionamento que, geralmente, é pago.
  • E toda a questão de saúde, ambiental, pois você está se exercitando, está contribuindo com a cidade e será pelo menos 1 carro fora das ruas 🙂

E na minha cidade, agora que tem esses serviços, noto algumas vantagens também:

  • Facilidade de obter uma bike para chegar em determinado local;
  • Os valores são atrativos, R$1 por 15 minutos de uso da bike, mas tem também a opção de pagar mensalmente (R$20);
  • No fim, você meio que não se preocupa com o roubo da sua bike, não tem manutenções e pode pegar e deixar a bike em qualquer lugar, que é o que eles (serviços) chamam de dockless.

E, desvantagens, eu realmente não tenho nada pra falar sobre isso. Acho que o sistema é interessante e só dá vantagens, talvez, para algumas pessoas, o preço seja algo desvantajoso. E, se você tem algo para falar, deixa nos comentários, logo abaixo.

E os serviços, como são? Como funcionam?

Lojas que alugam as bikes

Em algumas cidades, como no caso de San Francisco, eu consegui alugar a bike diretamente de uma loja que alugava. Essa loja, a Blazing Saddles, funciona tanto em San Francisco como em New York. Mas, recomendo sempre fazer uma busca, até mesmo no Google Maps, buscando pelo termo bike ou o mesmo termo no idioma do lugar que você vai estar. Geralmente, esses lugares alugam bikes por horas ou dia. E eles oferecem a opção de seguro, que eu realmente recomendo a obtenção do seguro da bike, caso seja oferecido. Quando fui viajar, um amigo conseguiu furar o pneu da bike e, por termos pago o seguro, eles vieram e trocaram a bike para ele problema algum. Se ele não tivesse pego o seguro, ia parar toda a nossa “viagem” e ele ainda teria o custo de arrumar aquele pneu. Esses seguros, geralmente, não é tão caro e é uma mão na roda quando as coisas dão errado.

Imagem de 2010 da Blazing Saddles.

Nesse tipo de aluguel, pelo menos quando eu aluguei, eu tive que pegar e retornar a bike no horário especificado na minha reserva, na loja me que eu peguei ela. Então, você tem que se programar para não levar multas. Mas é algo tranquilo.

Aplicativos e sistemas dockless

No caso da minha cidade, onde moro atualmente, a prefeitura criou um app para que as pessoas possam alugar as bikes. Mas, além desse app, outra empresa entrou com o serviço, ou seja, temos duas opções de bikes e dois aplicativos que fazem, praticamente, a mesma coisa. O preço é o mesmo, mas você tem que ter os dois apps para que, na hora que você precisar, você possa ver a bike mais próxima e pegar ela. Os dois serviços você tem que olhar no app, achar a bike que quer alugar, e se locomover até ela. Ao chegar na bike, você abre app, lê o código QR dela e pronto. Geralmente, você vai pagar usando o cartão de crédito cadastrado no app, ou, como no caso da Yellow, você pode adquirir créditos em lojas físicas em alguns pontos da cidade.

Então, sabendo que tem uma variedade de apps, é difícil eu colocar aqui uma lista completa com todos esses serviços de cada cidade. Mas, vou colocar alguns e, se a sua cidade ou a cidade que você está indo viajar não está na lista, tente fazer uma busca no Google para verificar a disponibilidade desse tipo de serviço no local.

Representação do sistema de bikes do Itaú

  • Bike Itaú
    Um dos serviços que tem muita divulgação aqui no Brasil é o do banco Itaú (https://bikeitau.com.br/). De acordo o site deles, o serviço está disponível em Pernambuco (Recife, Olinda e outas), São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador. Para usar o serviço, você tem que baixar o app nas lojas de aplicativos para Android ou iOS.

    Imagem sobre a busca de bikes e patinetes no app da Yellow.

  • Yellow
    O App Yellow está crescendo muito no Brasil. O Aplicativo é bem feito, muito fácil de usar. Atualmente, no site deles, constam que estão funcionando nas seguintes cidades: São Paulo, São José dos Campos e Rio de Janeiro. Mas, nessa lista tem várias outras cidades que estão com previsão de chegada do app.
  • Outros apps
    Por exemplo, em Goiânia, você consegue alugar bikes pelo app DeBike. Você pode conferir os locais e valores no CurtaMais. Esse app de aluguel de bikes que funciona em Goiânia, também funciona em várias outras cidades. Você pode conferir no site deles, http://www.mobilicidade.com.br/siteoficial/ e conferir se o serviço funciona para a sua cidade.

Recomendo muito a utilização desses serviços e finalizo este post aqui. O que achou? Faltou algum serviço ou ideia que você julga ser interessante adicionar ao post? Deixe seus comentários logo abaixo.

Ah, não esqueça de conferir nossas outras dicas de apps para suas viagens e, também, nossa seção de mobilidade.

Abraços e até a próxima.

Obs.: As imagens desta publicação foram retiradas dos sites de cada aplicativo/loja descrito aqui.

Estevão Teixeira

Fundador em SocializeTrips
Mestre em ciências e doutorando em Física. Fiz intercâmbio para os EUA 2013, gosto de viajar e compartilhar boas ideias. Idealizador do Socialize Trips.
Estevão Teixeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *