A realidade pós intercâmbio (CsF)

E ai galera, quanto tempo hein!?

Voltando ao Brasil após o intercâmbio, matando saudades da galera, se socializando, de novo! Na volta, o ambiente é diferente, voltar a ficar perto dos velhos, mas não menos importantes, amigos, fazer novos amigos, terminar o curso e estar pronto para as novas etapas. E assim, já se passaram 3 anos, isso mesmo, TRÊS FUCKING ANOS, que voltamos do CsF! Teve gente que voltou pro exterior, mas a maioria continua por aqui.

Que fase! Foram tempos corridos, mas ainda sim, quando fechamos os olhos, parece que foi ontem. Ooh época boa, onde tudo era novidade: localpessoas, comida, tudo! Foi uma experiência muito boa. Não tem como esquecer. Toda vez que a gente está numa conversa, e as vezes até sozinho, as lembranças vêm.. então a gente solta: “Lá em… (cidade que você fez o intercâmbio)…” e seus amigos já lhe tratam como a Bozena do Toma-lá-da-cá: “Ah, não. Já vem ela/e com história de …”.

Mas cara, foi marcante. Tem dó! A gente sempre lembra, associa e tem algo pra contar relacionado àquele momento/lugar. Desculpa, nossa insistência. Eu sei que fazem DEZ ANOS, mas né, não é por mal  :).

Eu não sei vocês, mas eu gostei demais. E tipo, agora, de volta, é como se tudo estivesse igual a antes, antes do intercâmbio, ou pior. Nossas vidas foram divididas em pré- e pós- intercâmbio. Mas amigos, tenham paciência com a gente. Com o tempo as coisas melhoram (ou pioram). Porque, querendo ou não, a gente teve experiência no exterior, a gente foi pro CsF!!! E mesmo que outros 10mil jovens tenham ido também, outros 10 milhões não foram, e querendo ou não, faz muita diferença sim, tanto no currículo quanto na pessoa em si. Uma vez fui participar de uma seleção de estágio: 7 candidatos, onde 5 foram intercambistas!!! Será que isso não significa nada?! (Eu não fui selecionada mas vida que segue).

Na chegada, todo mundo mandando você falar alguma coisa, ou cantar alguma música em inglês (no meu caso). kkkk Galera super achando que eu voltei A fluente. Depois da volta, ainda fiz curso de inglês pra manter um contato com a língua e aperfeiçoar a escrita. Minha orientadora: “Você passou 1 ano e meio lá, não precisa de curso!” Eu: “Moro há a mais de 20 anos no Brasil e ainda cometo erros de português.” kkkk Venhamos e convenhamos, precisamos manter um contato pra não esquecer e aprender/não esquecer dos detalhes gramaticais.  Legal quando a gente vai conversar o povo: “Ah, você foi corajosa. Ir pra outro país sem saber a língua de lá.” Ai eu encho o peito toda orgulhosa e penso:”É, fui corajosa mesmo.” Mas digo: “Ah, que nada.“, pra pessoa não dizer que eu fico toda me achando.

Eu não nego que amei estar lá e que voltaria pra morar lá. Mas me entristece que tiveram muitas postagens nas redes dos povos julgando aqueles que queriam ter voltado pro exterior do tipo: “Ah, você não é patriota.” “Ah, se não gosta do BR, você não o merece. Tem que ir embora mesmo.” Povos, menos ódio, pleease. Mas tipo, não podemos negar. Muitas coisas que acontecessem aqui prejudicam cagam o país. Todo mundo sabe que o bom do Brasil é o Brasileiro! E ai a gente lembra: lá a gente andava com celular topzera de buenas nas ruas, lá as casas não tinham muros altos ao redor, lá os transportes públicos não eram precários. Aqui, ônibus com ar-condicionado ou mesmo não lotado é luxo! Lá a gente era um estudante internacional (pessoa dedicada, aprendendo outra língua). Aqui a gente é só mais um estudante. 🙁

Mas a experiência foi muito boa. Nos fortaleceu como pessoas e acrescentou pro nosso intelectual. Agora, temos que usar desse PLUS pra melhorar nosso cotidiano, influenciando positivamente aqueles que estão ao nosso redor que aos poucos a gente melhora tudo. Foram épocas de riqueza (mesmo comendo Dollar-menu em alguns momentos) mas agora estamos cá com nosso tradicional e sensacional arroz com feijão. Fica agora a vontade de enricar logo pra conhecer os outros países.

Ah, não esqueçam que o CsF acabou pra graduação, mas ainda tem pra pós-graduação, caso se interessem. Procurem aproveitar, existem várias oportunidades só basta procurar e correr atrás.

Mas, e ai galera?  E vocês? O que estão fazendo da vida? Passaram por alguma situação que o amigos de vocês falaram”lá vem ela/e com histórias do intercâmbio”? Compartilhe com a gente, queremos ler suas histórias e acreditamos que muitos também querem.

Até a próxima. Vlw, flws!

Taynara Matos
Social Links

Taynara Matos

Mestranda em Química Orgânica na UFC, Ex-Bolsista do CsF - EUA (2013-2014).
Taynara Matos
Social Links

Últimos posts por Taynara Matos (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *